2006-08-03

 

Day 3 - the storm


Eram duas e meia quando chegou a hora de eu e a V visitarmos os jardins de Althorp.
Comprámos os bilhetes, e lá fomos em direcção a umas sombras que já eram bem necessárias.
O corpo já não aguentava tanto calor.
Os jardins de Althorp, residencia da família spencer, e onde Lady Diana Spencer passou a sua infância, e também a sua última morada.
Os jardins têm árvores lindas e estão extremamente bem cuidados, tanto eu como a V, adoramos tirar fotos junto de árvores e por isso aproveitámos bem o tempo.
Depois de visitarmos uma das salas da residencia onde estão expostos alguns dos vestidos que pertenceram a Sua Alteza Real a Princesa de Gales, incluindo o seu, muito famoso vestido de noiva. Outra sala se seguia, com alguns dos objectos pessoais da infancia da princesa, como as suas notas de escola, as suas sapatilhas de ballet, brinquedos, etc. Vimos uns minutos dos videos familiares dos Spencer.
Seguimos em direcção ao Round Oval Lake, ou seja, o lago no meio do qual o corpo da malograda princesa está sepultado.
Tanto eu como a V, temos um grande fascínio pela Lady Diana, e como tal, este foi um momento tão lindo como triste.
O céu começou a escurecer e o calor abrandou, o que nos levou a comentar a nossa sorte. Nas horas de calor tinhamos estado ao sol, agora que o sol se tinha escondido, tinhamos algumas sombras onde nos abrigar.
Enfim, sentámo-nos um pouco na esplanada a beber uma água fresca.
E decidimos que estava na hora de voltar para a fila.
Quando estavamos a caminho da saída, começou um vento fortíssimo e assustador que atirou contra nós alguns ramos de árvore.
Nunca vi uma coisa assim, em 2 minutos começou a chover tanto que de imediato ficámos molhadas até às cuecas (MESMO!!!). Abrigámo-nos debaixo de uma árvore (a mesma que minutos antes nos tinha servido de inspiração fotográfica, só nos apercebemos disso mais tarde quando vimos as fotos!!!), porque tanto a minha mala, como a da V, eram de pano, e tinhamos máquina fotográfica e telemovel a correr sério risco de ficarem arruinados.
De repente, e ainda a chover, uma trovoada enorme fez com que corressemos para longe das árvores, o mais perto foi a casa dos bilhetes, onde nos convidaram a entrar e abrigarmo-nos da tempestade.
Passado um tempo, e vendo que a chuva não parava, dirigimo-nos para junto das nossas amigas na fila. Choveu durante duas horas e meia! Chovia como no inverno!
Às 17:30, molhadas até aos ossos e já com algum frio (muito frio, imenso mesmo, estava gelada) fomos escoltadas (as 50 primeiras) por três stewarts para fila da frente. Quando estavamos já bem instaladas, lá veio o resto da malta, alguns bem sequinhos. Esperamos 2 horas até começarem a actuar os Reamon (banda de apoio que já tinha visto em Lisboa no Super Bock, super Rock em 2004). Para ser honesta, não me lembro bem dessa parte do concerto, a maioria das músicas eram do album novo e eu sentia tanto frio e tantas dores nos pés, que de pouco me valiam os ouvidos.
20:30, precisamente a hora em que deixei de sentir frio ou dores nos pés. Bryan Adams entrou em palco... Assim que o fez, olhou para a bandeira portuguesa que tinhamos (orgulhosamente) à nossa frente, sorriu, deu um toque ao Keith Scot (o guitarrista), os dois olharam na nossa direcção (devo admitir que eles nos reconhecem quase sempre nos concertos, em Portugal, ou não, ele próprio já mo confirmou, quando na entrevista que fiz com ele na RFM me disse: "Hello again honey!", mas isso é outra história) e riram para nós.
O concerto em si, virá no próximo post, agora que nos estamos a aproximar do fim da minha saga em Londres.
Agora me dou conta, o quanto um único fim-de-semana de três dias e meio pode ser produtivo... Pode mesmo!
Coming soon - The concert!

Comments:
Caramba que altura pra chover...
O bryan reconhece te dos concertos em portugal? No proximo vou contigo, boa?
 
londres é assim, agora está sol e daqui a um minuto desata a chover a potes...
pelo que li, o bryan deu mesmo um show. cá estarei amanhã para ler o resto!
bjs
 
É sempre bom vir aqui ler a tua viagem, é que há sempre pormenores que te escapam quando contas e assim, aqui vou seguindo tudo tim tim por tim tim :-)))
Venha daí esse concerto :-))
 
carla m. estamos combinadíssimas.
Mas aproveito já para te informar que eu para os concertos cá vou para a porta do pav. ou estádio, por volta das 8 da manhã.
E sim, o Bryan costuma conhecer algumas fãs, nomeadamente, nós as 5.
 
Não podia imaginar que estava no blog de uma íntima do Bryan Adams... Uau, que luxo!
 
desculpa estar a meter-me assim no teu blog...mas não resisti!
Os teus posts Londrinos fazeram-me lembrar muitas sensasões que tive quando estive em Londres! ADOREI e voltarei um dia! Obrigado por isso!

ps: Essa cidade tem uma atmosfera fantástica não tem?...eu adorei! Estive lá no frio de fevereiro com o "verdadeiro" clima Londrino! como será no verão?
 
Amiga BAD, até um dia pode dar imensos posts então imagina umfinal de semana? com que entao, a menina conhece pessoalmente o Bryan? mto bem!!! entao tinhas todas as razaos realmente deestar na frente e ele dar o toque ao guitarrista :) beijokas!
 
Mais um sitio para eu ir visitar com mais calma, só passei lá uma vez, na cidade , e nem fui ver famosos jardins...nesta altura ja li o post do concerto, mas vou comentar no post em cima..lol...

bjs
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?